Tag: CRIATIVIDADE

PASSOCA FAZ HOMENAGEM A SP NO SESC BELENZINHO

14/12/2011

CANTOR E COMPOSITOR APRESENTA EM JANEIRO

SHOW DE LANÇAMENTO DE SUITE PAULISTANA

Suas criações trafegam no urbano e no rural. “Para a turma da música de ‘raiz’, eu sou MPB; pro pessoal da MPB eu sou violeiro, e assim eu levo a vida”, diz Passoca, explicando como o mundo artístico define seu trabalho. O amplo leque estilístico faz ainda mais sentido quando se sabe que em seu início, ele integrou o Flying Banana, grupo de rock, com acento rural, numa linha que teve Sá, Rodrix e Guarabira como expoentes. O disco dessa banda, homônimo, está na lista dos pioneiros do rock brasileiro e hoje é relíquia de colecionadores.

SERVIÇO

SHOW DE LANÇAMENTO DO ÁLBUM SUÍTE PAULISTANA, DE PASSOCA

Dia 25/01/2012, Quarta (feriado), às 21h. Teatro (382 lugares – acesso para pessoas com deficiência). Não recomendado para menores de 12 anos. Ingressos à venda na rede IngressoSESC (nas unidades do SESC SP) a partir de 30/12/2011. R$ 24,00 (inteira); R$ 12,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino); R$ 6,00 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no SESC e dependentes).

SESC BELENZINHO, Rua Padre Adelino, 1000, Belenzinho – São Paulo (SP). Telefone: (11) 2076-9700. www.sescsp.org.br/belenzinho. ESTACIONAMENTO: para espetáculos com venda de ingressos: R$ 6,00 (não matriculado); R$ 3,00 (matriculado no SESC – trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo / usuário).

SESC Belenzinho – Assessoria de Imprensa: Jacqueline Guerra: (11) 2076-9762, Sueli Freitas: (11) 2076-9761, Priscila Capistrano: (11) 2076-9763. imprensa@belenzinho.sescsp.org.br. SESC SP | Facebook | Twitter

Assessoria de imprensa do artista–Textos & Ideias (11) 2476 1300

Passoca mistura o urbano e o rural com equilíbrio

O show reproduzirá na íntegra o repertório do CD, formando uma “singela homenagem” a São Paulo com suítes jamais executadas nesse formato em suas apresentações. Serve também como uma espécie de retrospectiva de sua carreira, de 35 anos. “Temos músicas do começo e canções inéditas mais recentes, e se agrupam em pequenas “suites”, em temas poéticos e musicais que foram se complementando com o tempo”, explica ele.

Passoca (voz, viola caipira e violão) terá a companhia de Edson Alves (violão baixo, encarregado também da direção musical), Edmilson Capelupi (violão de 7 cordas), Daniel Allain (flauta e sax), Olívio Filho (acordeom) e Léo Rodrigues (percussão), além do quarteto de cordas formado por Mayra Moraes e Ricardo Takahashi (violinos), Emerson de Biaggi (viola) e Eduardo Bello (violoncelo).

No bloco que ele batizou como Suíte da Garoa, entram Sonora garoa, Relógio da Paulista e O pomar e o jardim, composição mais recente sua, uma parceria com Renato Teixeira. Na Suíte Vira-Lata, estão Cão vadio, O cachorro e o galinheiro e Don Caixote e seu cão. Finalmente, a Suíte Passarinho reúne Curió, O pardal  e Sabiacidade. Dois temas instrumentais – Belenzinho e Bicudinho – intercalam-se nesses blocos. A música Perto da lagoa encerra o roteiro.

Passoca já se apresentou por quase todo o Brasil e também na França, Alemanha, Itália, Portugal e Espanha. Registra apresentações com Arrigo Barnabé, Almir Sater, Vânia Bastos, Roberto Corrêa, Renato Borghetti, Dominguinhos, Inezita Barroso, Tom Zé e José Miguel Wisnik, entre outros, tendo feito músicas para novelas e filmes.

Nos três mais recentes trabalhos Passoca atuou como intérprete da música de outros autores. Gravou Breve História da Música Caipira, Passoca canta inéditos de Adoniran Barbosa e Passoca canta João Pacífico.

Perfil resumido - Cantor, compositor, violeiro e pintor, Passoca nasceu Marco Antônio Vilalba, em Santos (SP) e considera-se um violeiro de origem urbana. Sua música contém a dualidade cidade/campo, a poesia urbana sobre um suporte de viola caipira, que tem seu melhor exemplo na composição Sonora garoa, de sua autoria. Acredita que para se tocar viola não há necessidade de ter nascido no campo. “Basta ter sensibilidade”, diz. Autodidata, aprendeu a tocar observando os violeiros mais experientes e ouvindo histórias que contavam sobre o instrumento. Nos CDs Breve História da Música Caipira e Passoca canta João Pacífico, encontram-se boa parte da produção que resulta daquelas histórias. Ele tem também um trabalho ligado ao samba paulista que está registrado no CD, Passoca canta Inéditos de Adoniran Barbosa. Para Passoca na cidade de São Paulo é quase que impossível ignorar a realidade em que o caipira e o sambista (o índio, o europeu, o africano) sempre conviveram desde os primórdios da nossa formação cultural.

O CD Suíte Paulistana, que está lançando, retoma seu trabalho como autor.

' st_title='PASSOCA FAZ HOMENAGEM A SP NO SESC BELENZINHO' st_url='http://www.textoseideias.com.br/homepage/passoca-faz-homenagem-a-sp-no-sesc-belenzinho/' >