Tag: Pop regional

SHANA MÜLLER TRAZ O REGIONAL POP DOS PAMPAS APRECIADO POR GAÚCHOS

21/11/2011

SERVIÇO

SHANA MÜLLER – Temporada nacional de lançamento do CD Brinco de princesa

EM PORTO ALEGRE – Dia 05 de outubro, Theatro São Pedro;  EM LONDRINA – Dia 19 de outubro, Teatro Marista; EM FLORIANÓPOLIS – Dia 21 de outubro, Teatro Álvaro Carvalho; EM SÃO PAULO – Dia 23 de outubro, no Teatro Juca Chaves; EM CAMPO GRANDE – Dia 27 de outubro, Teatro Glauce Rocha; NO RIO DE JANEIRO – Dia 31 outubro, no Solar do Botafogo.

Com aval de nomes como Luiz Carlos Borges, Renato Borghetti – convidados de seus shows – e, ainda, de Vítor Ramil, Maestro Antonio Carlos Borges Cunha e Mercedes Sosa, com os quais já atuou, SHANA MÜLLER mostra show homônimo ao CD no Rio de Janeiro, São Paulo, Florianópolis, Campo Grande e Londrina, além de Porto Alegre; repertório serve à divulgação da música regional gaúcha no Brasil, com propósitos de “qualificar a informação cultural do país sobre a diversidade regional”, conforme quer a artista

Em seis anos de carreira, Shana construiu uma trajetória consistente no cenário musical gaúcho. Inclui-se na lista de artistas que reforçam a  “identidade e apreço pelo cotidiano, usos e costumes da terra” através do canto. “Eu quero ser do mundo/Abrir porteiras/Conhecer novas paisagens/Seguir além/Deixo meu barco solto na correnteza/Pra buscar os caminhos que me convém”. Os versos de Érlon Péricles e Zelito, da faixa Eu quero ser do mundo, uma balada ritmada de seu CD, o quarto de sua carreira, resume sua proposta e vontade.

Seu perfil fica ainda mais evidente no nome de muitas faixas (No fio milonga, Alma chamamecera, Ao sopro da chacarera e Outra campereada) ou na levada calma de Identidade, descrito por Luiz Carlos Borges, um prestigiado nome do mundo musical gaúcho: “Com chapéu de aba larga/ E barbicacho de couro/ E este lenço apresilhado? Por uma argola de ouro/ Mais esta faixa bordada/ Por descendente de Moro/ Eu me pilcho de pampiana/… Defendendo o que é meu/ Com esta voz que Deus me deu”.

Brinco de Princesa recebeu o Prêmio Açorianos de música de Melhor Disco Regional de 2010 e Shana ficou com o de melhor cantora. A maioria das canções dela foi feita sob encomenda por grandes compositores do Rio Grande do Sul que apreciam sua interpretação. Entre eles estão Luiz Carlos Borges, Érlon Péricles, Rodrigo Bauer e Pirisca Grecco. Além disso, ela regrava com modernidade clássicos da música regional gaúcha e Argentina.

“Para o jornalista e crítico de música portalegrense, Juarez Fonseca, o disco dela é “uma das mais bem cuidadas produções já feitas no âmbito do regionalismo gaúcho”.

Na temporada pelo Brasil terá a companhia de Felipe Barreto (violão), Paulinho Goulart (acordeom), Rafa Bisogno (percussão) e Lucas Esvael (baixo).

Shana, que convive no meio musical desde criança, teve o início de sua consolidação profissional em 2001, quando foi convidada por Luiz Carlos Borges para participar do projeto Palco do Rio Grande, que reinterpretou o Conjunto Farroupilha e os Gaudérios, grupos percussores da música gaúcha. Em 2004 veio o primeiro CD, Gaúcha, que abriu espaço para shows dentro e fora do Rio Grande do Sul. Firmando o Passo, segundo trabalho, foi lançado em 2006 e indicado como melhor CD de música regional no Prêmio Açorianos 2007, produzido e arranjado pelo parceiro Márcio Rosado. Em projeto paralelo, na companhia dos músicos Érlon Péricles, Cristiano Quevedo e Ângelo Franco veio o CD Buenas e M’Espalho, em 2008.

O Brinco de Princesa nasce depois de um jejum de quatro anos sem disco solo. Divide a produção com Paulinho Goulart e tem a participação dos músicos e arranjadores Paulinho Fagundes, Marcello Caminha, Pirisca Grecco, Mariano Cantero, Edu Martins, além de Luiz Carlos Borges. Segundo Shana, o trabalho apresenta sua fase mais madura como cantora e produtora.

Ela cita que o momento mais marcante de sua carreira aconteceu quando dividiu o palco com seu ídolo, Mercedes Sosa, em Cachoeiro do Sul, na Virgília do Canto Gaúcho. Cantaram Ñangapiri, de Antonio Tarragó Rós, para um público de mais de cinco mil pessoas.

Na temporada pelo Brasil, Shana Müller e seus músicos oferecerão a oficina Música regional gaúcha: sua história, ritmos e temas“, sobre o que se produz atualmente no sul do país. Por ter sido contemplado no edital da Petrobras, além de aplicar preços populares – o ingresso custará 10,00 e R$ 5,00 – Shana disponibilizará 35 ingressos por show para serem distribuídos entre estudantes de escolas públicas.

A turnê conta com a chancela da Lei Rouanet do Ministério da Cultura e foi contemplada no Programa Petrobras Cultural.

 

Assessoria de imprensa –Textos & Ideias

 



' st_title='SHANA MÜLLER TRAZ O REGIONAL POP DOS PAMPAS APRECIADO POR GAÚCHOS' st_url='http://www.textoseideias.com.br/clientes/shana-muller-regionalismo-gaucho-variedade-qualidade-especificidade/shana-muller-leva-ao-brasil-o-regional-pop-dos-pampas-muito-apreciado-por-gauchos/' >